Gwendoline Christie diz que "Wandinha" é 'a primeira vez que me sinto bonita na tela' e que baseou muito do visual de sua personagem nas velhas heroínas de Hitchcock.

1 ano ago · Updated 1 ano ago

 

Gwendoline Christie revelou que quando recebeu a mensagem de Burton dizendo que queria se encontrar com ela para falar sobre a nova série da Netflix, ela estava andando tranquilamente por um campo, mas recebeu um choque instantâneo quando Burton ofereceu a ela o papel de diretora Larissa Weems, dando a ela a liberdade de ajudar a criar a personagem.

"Ele [Burton] disse: 'Você pode fazer o que quiser com a personagem, fique à vontade para fazer o que quiser e continuaremos falando sobre isso'", disse Gwendoline à EW, "Essa foi uma oportunidade inacreditável desse grande mestre cinematográfico."

Gwendoline também comentou sobre a personalidade de sua personagem na série:

"A ideia de que Larissa Weems era uma pessoa rejeitada, que estudou em uma escola para excluídos, sempre foi a segunda melhor e sempre esteve na sombra de Morticia [Catherine Zeta-Jones]", diz Christie. "O que sempre me vinha à mente era a ideia dessa heroína estilo Hitchcock, essa sereia da tela, de que talvez aquela jovem olhasse para o nosso portal místico, o cinema, como uma encarnação de suas fantasias. E, estranhamente, Tim tinha exatamente o mesma ideia e Colleen Atwood também."

Para o visual de Weems, Gwendoline revelou que os penteados e figurinos usados por ela na série foram inspirados nas heroínas de Hitchcock:

"Estávamos olhando para Tippi Hedren e Kim Novak. Eu queria impulsionar essa ideia. Gosto de me transformar em personagens e pessoas que estão muito distantes de mim e nunca seria escalado para esse papel. Foi uma oportunidade de criar isso e habitar esse tipo de personagem impenetrável e imperioso. com aquela ideia clássica de feminilidade. Mas, enquanto as heroínas de Hitchcock tendem a ter todo tipo de trauma sendo imposto a elas, por ser uma mulher que estava no comando de seu próprio destino, que era impiedosamente ambiciosa e que estava voluntariamente se colocando em perigo e situações extremas, foi emocionante para mim."

Gwendoline dá muito crédito ao departamento de cabelo e maquiagem da série por ajudar em sua transformação.

"É a primeira vez que me sinto bonita na tela. Não posso expressar minha extrema gratidão de forma mais sincera a Tim e Colleen e nossa equipe de cabelo e maquiagem. Colleen Atwood é uma lenda por direito, e o que ela faz está próximo da bruxaria em termos de transformação. É uma honra para minha vida trabalhar com ela. Colleen e trabalhar com Tim."

Durante a entrevista ela também disse que assistiu a vários filmes de Hitchcock para se preparar para o papel, "para examinar uma maneira diferente de se mover, de postura, elegância e uma postura mais balética", diz ela.

"As mulheres nesses filmes se comportariam com confiança e graça. E o mesmo pode ser dito da Weems."

Wandinha já está disponível na Netflix.

🗞️: Gwendoline Christie para Revista EW.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Go up